as notícias e a opinião dos colunistas sobre o mercado sertanejo
Sertanejo News

GUSTTAVO LIMA “O Embaixador In Cariri” – Bachata (estilo musical latino) da primeira a última faixa

Resenha do Disco 13 de dezembro de 2019

GUSTTAVO LIMA “O Embaixador In Cariri” – Bachata (estilo musical latino) da primeira a última faixa

Que o Gusttavo Lima é hoje o maior nome solo da música sertaneja ninguém tem dúvidas, que o rapaz movimenta milhões de reais com a turnê “Buteco” (praticamente a turnê herdeira do Cabaré) ninguém também questiona, que o ser humano Gusttavo Lima está com a popularidade alta e imagem de bom moço nas alturas também sabemos reconhecer e a mídia adora dar notícias sobre o rapaz que virou um homem de família e todos nós acompanhamos essa transição é claro.

Entre tantos argumentos favoráveis nesse momento da carreira eis que é lançado o DVD “O Embaixador In Cariri” que surge com 17 faixas e algumas inclusive já na boca do povo, mas as faixas atuais de sucesso do cantor atingiram vida maior porque o momento do Embaixador é ótimo na carreira, mas se viessem em outras épocas iriam passar despercebidas com toda a certeza do mundo.

Ouvimos o disco da primeira a última faixa e o que vimos ??? Somente “Bachatas” atrás de Bachatas (estilo latino) no qual o Embaixador apostou com força, só que o ritmo das guitarras distorcidas bem ao estilo de Calypso misturada com nosso acordéon sertanejo ficou meio sem encaixe perfeito. Ah tá, você pode dizer que “Milu”, “Perrengue” são sucessos atuais, e realmente estão nos primeiros lugares de execuções em todo o país, mas isso não quer dizer que serão daquelas músicas que num futuro próximo irão nos dar saudade de ouvi-las novamente e facilmente serão apagadas das discografias de Gusttavo Lima.

As faixas que acabam empolgando um pouco mais nesse disco “O Embaixador In Cariri” são as que justamente apareceram com participações especiais como “Romance No Deserto (Romance In Durango)” que se abrilhantou na voz de Fágner caindo perfeitamente na linguagem não só musical do nordeste como também no tema proposto para a região brasileira e que tem esse mestre da nossa música tão bem representado pelo povo nordestino e ainda vemos a faixa “Lo Que Tú Yo Vivimos” com a participação do Gente de Zona, da República Dominicana e que tem um som realmente agradável.

E se tivermos que apostar em mais alguma faixa que possa ser trabalhada desse disco tem a “Se Tem Briga Tem Amor”, com um tema mais próximo do que Gusttavo Lima surgiu para o Brasil todo cantando.

É até difícil fazer uma análise com uma aposta tão alta na “Bachata” já que estamos acostumados a um mix de estilos em praticamente todos os projetos de artistas, e nesse daqui a contagem de tempo e a guitarrinha distorcida nos faz ter dificuldades de saber se a faixa 1 pulou para a faixa 2 e por aí em diante. Parece tudo a mesma coisa do início ao fim.

Confesso que esse projeto me lembrou em muito o último lançado pela Naiara Azevedo chamado “Sunrise” gravado no topo de um prédio ao amanhecer e em tudo a “Bachata” ficou igual, e como esse disco da Naiara não havia decolado me ficou a pergunta: Porque Gusttavo Lima que é um artista antenado resolveu fazer a mesma coisa que já tinha uma experiência desfavorável com a Naiara?

A “Bachata” nesse formato não agradou o público brasileiro, isso é mais do que fato e o que manteve ela em exposição foi a sorte de ter artistas gigantes entrando na onda desse estilo.

Claro que temos que sermos conscientes no que foi proposto o projeto ao Gusttavo Lima, muitas vezes o próprio projeto só veio para ocupar uma lacuna de espaço em que o artista precisaria lançar algo para se manter no mais alto estágio de exposição da carreira, mas o Embaixador está em um momento tão ótimo da carreira e o sucesso do “Buteco” é tão gigante que o insucesso desse DVD não irá preocupar de forma nenhuma.

Confira a playlist completa desse disco uma a uma na sequência:

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *