as notícias e a opinião dos colunistas sobre o mercado sertanejo
Sertanejo News

Qual artista por 10 anos ficou regravando sucessos do sertanejo e manteve-se em evidência?

Notícias 24 de janeiro de 2019

Qual artista por 10 anos ficou regravando sucessos do sertanejo e manteve-se em evidência?

Que estamos todos numa fase que os artistas estão regravando sucessos do passado com força, isso todo nós já sabemos. Isso nos fez pensar quais os artistas que mais regravaram sucessos do passado, sendo em discos oficiais ou não oficiais na música sertaneja.

Primeiramente lembramos de cara de César Menotti e Fabiano que em toda a sua carreira lançaram aproximadamente 80 músicas de outros artistas da nossa música e o CD/DVD Memórias ganhou inclusive duas fases com “Memórias Anos 80 e 90”, que era um disco duplo e também o “Memórias II Ao Vivo” que também eram discos duplos, e consequentemente lembramos ainda dos discos “Palavras de Amor” , “Ao Vivo No Morro da Urca”  e o primeiro da carreira da dupla “César Menotti e Fabiano” de 2004.

César Menotti e Fabiano totalizaram assim 7 discos de regravações dos mais variados artistas brasileiros, e músicas que o repertório da dupla é escolhido a dedo, entrando no repertório somente músicas que fazem parte da nossa história mesmo. E assim tínhamos tudo para que os Menotti fossem os eleitos dessa matéria como os números 1. Mas entre toda essa história vimos que a dupla gravou cada um desses discos sortidamente, em anos variados que não foram na sequência um atrás do outro.

E isso só um artista nacional tem, e o nome dele é Daniel que no início dos anos 2000 ficou por uma década, isso mesmo, por 10 anos somente regravando músicas do passado, e músicas ainda que eram em sua maioria históricas realmente na música sertaneja, e de quebra nesse período ainda gravou um filme com esse mesmo tema.

Daniel inicialmente lançou o projeto “Meu Reino Encantado” no ano de 2000 e o sucesso foi tão grande desse disco que três anos após veio o “Meu Reino Encantado II” e pra fechar com chave de ouro esse projeto no ano de 2005 encerrou com “Meu Reino Encantado III”. Poderíamos dizer que Daniel pararia por aí, mas em 2009 ainda teve a trilha sonora do filme “Menino da Porteira” no qual o cantor ainda foi o protagonista de todo o filme. Só que a década estava no fim e para fechar essa sequência o cantor lançou o CD “Raízes” que queira ou não só de ver Daniel cantando suas próprias músicas antigas já entra nessa fase de músicas inéditas com o repertório de João Paulo e Daniel.

E assim Daniel fechou uma década toda dedicada ao passado da música sertaneja. Sabemos que você pode discordar da gente e dizer que nesse meio tempo Daniel lançou outros discos, só que os discos foram projetos diretos de sua gravadora que naquele momento precisava aproveitar que o nome dele estava nos seus tempos áureos e o show business não perdoa as gravadoras. Se querem grana aproveitem o momento, essa é a regra no mercado comercial das gravadoras.

Depois de tudo isso jamais Daniel deixou de cantar músicas como “Romaria”, “Poeria da Estrada”, “Saudade da Minha Terra”, “Menino da Porteira”, “Disparada” e “Nossa Senhora” em seus shows. Sendo assim como não eleger Daniel o artista número 1 nesse quesito da música sertaneja é claro. E assim Daniel cada dia que passa junto com Sérgio Reis são os maiores cantores que resgatam a história da música sertaneja, seguidos é claro por Chitãozinho e Xororó, o “Bem Sertanejo” de Michel Teló que junto com Leonardo e Eduardo Costa são nomes fortíssimos também nessa.

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *