as notícias e a opinião dos colunistas sobre o mercado sertanejo
Sertanejo News

No dia do rádio mostramos “A importância do rádio para músicos e compositores”

João Gabriel 13 de fevereiro de 2019

No dia do rádio mostramos “A importância do rádio para músicos e compositores”

O rádio continua sendo essencial na divulgação de músicas e artistas, afinal, 91,9% dos brasileiros ouvem esta mídia. Ou seja: Ter uma música tocada em uma rádio faz o artista ser conhecido, traz fama, rende mais shows e ainda pode gerar uma boa grana através do ECAD.

Profetas do apocalipse disseram que as rádios morreriam. Ledo engano. Elas se aprimoraram, evoluíram e continuam firmes e fortes, sendo essencial para ouvintes, empresas e, claro, músicos e compositores.

O rádio de pilha ou o do seu carro, sempre estará lá, até quando falta energia ou a conexão cai, pronto pra ser ligado e te mostrar as últimas novidades da música e levar um pouco de informação e entretenimento.

Leia este post e entenda melhor a importância da rádio para músicos e compositores.

O Dia Mundial do Rádio

Por ser tão presente e importante em nossas vidas, a UNESCO (Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura), criou em 2011 e fez a primeira comemoração em 2012 do Dia Mundial do Rádio.

A data foi escolhida em homenagem à primeira emissão de um programa da United Nations Radio (Rádio das Nações Unidas), em 1946. A transmissão do programa foi em simultâneo para um grupo de seis países

No Brasil, há 51 anos o Dia do Rádio é celebrado em 25 de setembro, data de nascimento de Edgar Roquette Pinto, considerado o Pai do Rádio no Brasil.

O poder do rádio para impulsionar carreiras de músicos e compositores

Mesmo em tempos onde reinam os streamings de música, o rádio segue fazendo parte da realeza da mídia e sendo importantíssimo na divulgação de novas músicas e artistas.

O rádio criou o status de uma espécie de ancião, que tudo sabe, que tudo viu, que tem experiência pra dizer o que é bom e o que é ruim. O rádio tem credibilidade! E se uma música toca no rádio, tem atestada a sua qualidade. Se toca lá é porque todo mundo está ouvindo, é porque está fazendo sucesso, é boa!

Uma pesquisa de 2018 da Kantar Ibope Media apontou que 91,9% da população brasileira ouve rádio, deixando o brasil no topo da lista mundial. Alguns ouvem no carro, outros no trabalho, alguns ouvem quando querem conhecer músicas novas. Mas todos (ou quase todos, como mostra a pesquisa) ouvem rádio.

Por isso este meio de comunicação é tão importante para músicos e compositores. Os artistas que tocam mais nas rádios são mais procurados nas redes sociais e nas plataformas de streaming, tem mais contatos para shows, tem mais reconhecimento das pessoas e da mídia e, claro, ganham mais dinheiro através da reprodução de suas músicas com os repasses do ECAD.

 

Se a música toca nas rádios, o cantor e o compositor ganham dinheiro?

Essa é a pergunta que todo compositor e músico faz. Mas, sim, se suas músicas tocarem em uma rádio é bem provável que você ganhe dinheiro direta ou indiretamente. É possível ganhar indiretamente através da exposição que o artista consegue e diretamente através dos direitos autorais repassados pelo ECAD.

Dados da instituição revelaram que no ano de 2018 foram entregues R$ 971 milhões em direitos autorais para artistas e demais titulares, além das associações. O número de beneficiados teve um crescimento de 25%, pulando de 259 mil (2017) para mais de 326 mil compositores, intérpretes, músicos, editoras e gravadoras remunerados em 2018. Sendo que 66% deste valor total foi repassado para músicos e compositores brasileiros, fortalecendo o cenário musical nacional.

Mas este valor poderia ser ainda maior, não fossem os quase 60% de emissoras de rádio do país que não fazem repasse ao ECAD pelas músicas executadas em suas programações. E já que o levantamento das canções mais tocadas e o repasse dos valores é feito apenas com base nas emissoras adimplentes, artistas acabam perdendo dinheiro.

Outro ponto importantíssimo: A obra fonográfica precisa ter seu ISRC devidamente registrado, com todos os dados corretos, nomes de interpretes, músicos participantes, compositores e tudo mais. Só assim é possível identificar quando a música é tocada e repassar os valores aos participantes.

 

Afinal, quanto eu ganho se minha música tocar na rádio?

Essa não é uma pergunta fácil de responder, já que o ECAD calcula os valores de acordo com uma série de dados estatísticos.

Funciona basicamente da seguinte forma:

·         Cada rádio paga um valor ao ECAD que é calculado de acordo com suas características: se é comercial, educativa, jornalística, comunitária, a potência e alcance do seu sinal, a região socioeconômica onde está inserida, dentre outros itens.

·         O ECAD recolhe juntamente com estes valores uma amostra composta por um total de 200 mil execuções musicais por trimestre em todo o Brasil. Nos três primeiros meses de 2019, por exemplo, todas as rádios adimplentes enviam seus relatórios de execuções ao ECAD para formar esse universo de 200 mil execuções.

·         A definição da quantidade de execuções musicais que irá compor a amostra total depende do valor arrecadado das rádios, regionalmente, levando em conta a participação percentual que cada região possui em termos de valores arrecadados. Ou seja, se a região Sul representa 25% da arrecadação no trimestre, então 25% (50 mil) das execuções que compõem a amostra total devem sair das listas da região sul.

·         Esta lista de 50 mil execuções (conforme este nosso exemplo) é montada de forma aleatória pegando diversos dias de todas as rádios. Assim, com 50 mil execuções em mãos, o sistema vê quais as músicas tocaram mais vezes dentro dessa amostra.

·         Juntando os dados de cada região, forma-se a amostra total e os valores são remetidos pelo Ecad às associações que o administram. Que por sua vez, fazem o repasse aos seus respectivos titulares filiados, descontadas as taxas de administração.

Se você quiser entender melhor como funciona o cálculo e tentar estimar quando cada execução da sua música vale, sugerimos que veja o vídeo abaixo. E pegue papel e caneta pra anotar os dados e fazer suas contas.

Se ainda tiver qualquer dúvida sobre valores pagos a artistas ou se quiser saber como fazer pra ter uma música sua bombando nas rádios, fale com a gente! Queremos ver sua música no topo das paradas de sucesso!

E aí, vamos musicar o mundo?

2 Comntários
  1. Danila

  2. Bruna Campos

    Gente, me senti muito lisonjeada!!! Muito obrigada por mencionarem o canal, o estudo todo é feito com muito carinho. Bjs.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *