as notícias e a opinião dos colunistas sobre o mercado sertanejo
Sertanejo News

Será que o EGO é tão necessário assim no mercado sertanejo ???

Colunistas Maurício Ferigato 16 de novembro de 2018

Será que o EGO é tão necessário assim no mercado sertanejo ???

Se tem algo no atual mercado que está mais aquecido do que nunca é o chamado “ EGO ” no chamado meio musical sertanejo, e como isso interfere no cenário da nossa música ??? O meio artístico nunca foi realmente um meio muito fácil de se explorar e itens absurdos tomam conta dos muitos assuntos que aquecem o dia-a-dia na música.

Agora na chamada “Era Digital” da música aonde o artista ainda está engatinhando e aprendendo realmente sobre a qual forma trabalhar, e em tempos de um aplicativo chamado whatsapp ou as chamadas “Redes Sociais” uma nova forma de trabalho apelativa se transforma em ação quase que diária pelos profissionais que trabalham com esse ou aquele artista, e o que está feio é a forma que o “EGO” dessas pessoas está cada vez mais horrível de se ver.

À exaustão vemos artistas adorando deixar claro a sua vida difícil no passado, passando por enormes dificuldades e mostrando ao público que correu atrás do sonho e de alguma forma, pelo menos nesse momento ele venceu, mas o ego realmente entra no meio disso tudo atrapalhando o tão provável acerto de posição de imagem que o artista teve, contando ao seu público um enredo nos quais o personagem do cinema “Rocky Balboa” teria inveja de verdade.

Quem não sabe da história de Silvester Stallone com um dos maiores filmes de todos os tempos embaixo do braço, escrito e idealizado por ele sendo oferecido a diversas empresas do cinema dos Estados Unidos recusado em sua grande maioria, e quando uma dessas empresas interessou pelo filme ainda ofereceu um valor irrisório para o ator e escritos Stallone para que o filme fosse gravado, e ainda sugeriu um outro ator no papel do célebre Rock Balboa. E assim Silvester Stallone recusou o dinheiro oferecido e passou por enormes dificuldades financeiras, tendo até que vender seu cachorro de estimação para pagar suas contas, e hoje como todos sabemos a luta por Stallone em ter seu filme lançado não parou por aí até que uma outra empresa aceitou as condições e o filme “Rocky” é um dos maiores de toda a história do cinema, e que permitiu já no primeiro filme da série “Rocky” que Stallone comprasse de volta seu fiel escudeiro e que fazia tanta falta em sua vida, o seu melhor amigo, o cão !!!

Mas, voltando a nossa pauta desse artigo vamos falar de sertanejo e os egos entre artistas, empresários, produtores, compositores, divulgadores e tantos outros profissionais do meio da música.

Hoje temos todas as semanas a equipe de produção dos artistas divulgando em suas redes sociais imagens de shows repleto de público cantando um sucesso do tal artista, e se o artista naquela semana fizer de 6 a 8 shows, em todos eles um vídeo é produzido para mostrar ao mercado como o chamado artista é estouro em várias cidades do Brasil. O que muitas vezes é a maior das mentiras que o EGO faz com que as equipes acabem distribuindo as pessoas para assistirem, já que o artista em certo momento do show para tudo e ensaia o refrão da chamada música com o público (isso quando o público ainda não conhece tal faixa né), e com isso o seu vídeo está gravado.
Esse mesmo vídeo circula não só nas redes sociais oficiais dos artistas como em vários grupos nacionais de whatsapp em que os integrantes são profissionais da imprensa, divulgadores, empresários de outros artistas, os próprios artistas, produtores e enfim os “contratantes”.

É nessas pessoas que a equipe do artista tenta entrar no coração, os “contratantes” que na visão da equipe do artista não é um parceiro de evento (o que deveria ser) e sim mais uma máquina de dinheiro que possa bancar os astronômicos cachês cobrados pelos artistas (que devemos falar melhor futuramente em nossos artigos), e para isso essa ferramenta é importante, para mostrar ao contratante que seu determinado produto dá o retorno financeiro que o contratante necessita, e que sabemos hoje em dia que não é bem assim que o mercado anda.

Mas aonde o EGO inflou nisso tudo ??? O “contratante” (mais para galinha de ovos de ouro) faz uma análise sobre determinado artista observando alguns itens como: números “REAIS” (que o artista jura em dizer que é público real, mas não é) nas redes sociais e que determinariam ao contratante uma certeza de público no seu evento, mas os números são todos maquiados pelas equipes, com inúmeras ferramentas sendo usadas para reter o público no seu círculo de fãs e para isso foi muito, mas muito dinheiro investido para que isso acontecesse.
Então o EGO entrou justamente com o valor investido e seu público em uma grande porcentagem não é real, e é pior ainda para um artista de menor expressão nacional, aonde vemos hoje que qualquer artista que você muitas vezes até conhece pessoalmente atinge números de 30, 40, 50 milhões de views somente na plataforma Youtube, agora imaginem se juntar todas as atuais plataformas aonde vai parar esses números???
Faltará gente do planeta para ouvir a música do determinado artista, a verdade é essa!!!

E se você navegar pelas redes sociais do artista, principalmente no Instagram (aquela rede somente de fotos da pessoa), o EGO prejudica mais ainda, porque todas as pessoas adoram somente postar fotos de pura ostentação, com lindos carrões, paisagens, vídeos gravados em casas maravilhosas e churrasqueiras que fazem inveja até em novelas. E quando falamos de “todas as pessoas”, estou me referindo sim ao artista, ao empresário ou manager (pode chamar como você preferir) que adora chegar ao ápice de postar fotos no seu jatinho fretado (que custa aproximadamente R$ 20.000,00 o aluguel), a sua lancha, o seu carro e muitas outras opções de ostentação pessoal, então daí bateu-se o EGO naquelas pessoas que um dia disseram ter vindo lá de baixo e que são humildes.

E, por fim, todo último dia do mês a equipe dos artistas produzem uma arte virtual para postar em suas redes mostrando a sua agenda de shows do mês, lotadas dia-a-dia de compromissos e que na cabeça deles transforma isso em “valor agregado de cachê”, e os termos usados “Estouro”, “Explodiu”, “Só Deus Explica” entre outros são os preferidos das hashtags. Está aí mais um item que o “EGO” estragou todo o enredo de humildade e origem pobre que todos queriam infiltrar na cabeça do público.

O que tem de artista comemorando a aquisição de um ônibus para sua equipe mas nem sabe quanto custa a manutenção de um veículo desse porte mensalmente e que na maioria das vezes o valor de seus cachês acabam não cobrindo esses custos e daí que entra o chamado “Investidor Artístico” de novo desembolsando uma quantia mensal para não ficar no vermelho aquela equipe, e que muitas vezes mesmo esse dinheiro do investidor não é declarado e serve sim para lavagem de dinheiro todo o investimento em determinado projeto do artista.
Mas se o dinheiro vai um dia, futuramente o dinheiro tem que voltar, e a pressão imposta pelo investidor é algo que chega perto dos chamados “agiotas” que todos nós conhecemos e daí aonde está o “EGO” desse artista quando tudo afunda ???

Ele volta a ser a pessoa de origem humilde ??? Quando estava por cima não dava a atenção necessária as pessoas e nesse momento tem que andar para trás e tentar resgatar todo o tempo perdido com pessoas que estenderam a mão lá atrás.

Agora se você integra a equipe de determinado artista deveria ter vergonha de só aparecer para dizer que o seu artista X atingiu o número X de tal sucesso (visto que a palavra “MILHÃO” tornou-se obrigatória para as equipes), o que é um vexame ainda maior do que a mentira que seu artista é para o “contratante”, e o contratante (aquela pessoa que movimenta dinheiro de verdade na contratação dos seus serviços) está cada vez mais inteligente.

Todos sabemos que artista iniciante não tem milhões de views aqui ou lá, todos sabemos que a rede de fãs não é construída conforma a sua potência financeira, todos sabemos público não se constrói assim e um público real e ativo não nasce do dia para a noite, mas vocês profissionais do meio adoram que o “EGO” atrapalhe toda uma história real e verdadeira, e assim estraguem de uma vez por todas o brilho de um projeto realmente vencedor.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *