as notícias e a opinião dos colunistas sobre o mercado sertanejo
Sertanejo News

Marciano – A Viola Está Chorando, e “O Inimitável” se eternizou

Maurício Ferigato 18 de janeiro de 2019

Marciano – A Viola Está Chorando, e “O Inimitável” se eternizou

” Trago no peito uma saudade tão doída, Tão cruel tão atrevida que eu não posso controlar “, com esse trecho da música “Viola Está Chorando” que perdemos a magia de Marciano “O Inimitável” na nossa música sertaneja.

Marciano fica eternizado com uma das “Lendas” da nossa música seja com seus parceiros João Mineiro, Milionário ou até em seu período de carreira solo, aonde surgiu o apelido “O Inimitável”. A voz doce e a interpretação que emocionou todos desde a década de 70 e a sua obra jamais serão esquecidas nos seus 50 anos de carreira.

Estive com Marciano em dois momentos de entrevistas e não perdi em nenhuma dessas oportunidades a chance de dizer a ele o quanto eu era grato pelo ídolo que ele era, inclusive no meu último encontro com ele fiz uma pergunta no mínimo curiosa: O por quê dele usar a roupa branca?
“Ele me respondeu com um sorriso fácil que foi aos poucos comprando roupas brancas e quando viu seu armário estava cheio de branco porque ele gostava e nem sabia disso, foi aí que ele resolveu adotar o branco e que não era superstição nenhuma e nem mania de artista, era um gosto pessoal mesmo.”

Não tinha como eu deixar despercebido esse momento de um artista que soube cantar desde músicas religiosas em toda a sua vida, que era a sua grande paixão como até as músicas que ele eternizou, transformando em hinos musicais.

Uma lenda, um mito, um ídolo como esse merece muito mais do que um texto falando sobre a sua trajetória, ou tampouco a simples notícia de seu falecimento, e portanto resolvemos criar um poema para homenagear um dos maiores nomes da história na música sertaneja.

 

E hoje o que encontrei me deixou mais triste,
Viola está chorando, chorando está meu coração

Mas convenhamos a vida nos faz, Tão pequenos 
Nos preparamos pra muito, E choramos por menos
É a minha cara, eu mudei minha cara, mas por dentro eu não mudo
Sou caipira, Pirapora
Nossa Senhora de Aparecida
Você me chamou de meu amigo, Mesmo assim gostei, valeu demais
Se não existe mais amor que seja assim, Sua amizade pode crer é bom demais
Pode contar comigo, sou o seu ombro amigo
Mas não conte com o coração, tive que sair
sair de que jeito, se não sei o rumo para onde vou
Esquecer, Difícil demais, Ninguém é capaz
Se amou um pouquinho

*O poema consiste em trechos das músicas interpretadas em toda a carreira de Marciano “O Inimitável”

Obrigado por tudo ídolo dos ídolos.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *